Fake news nas plataformas de rede

Desde os tempos primitivos o homem sente uma enorme vontade de se comunicar, expressar e mostrar sua opinião e escolhas, e isso nunca foi exatamente um problema, e sim um direito e liberdade de todos. É saudável uma discussão onde você pode exprimir seus conceitos e seu olhar sobre qualquer tipo de assunto, passando a entender melhor, ou até ganhar um novo olhar sobre o tema em questão. Mas dentro do que vivemos hoje passou a ser um pouco mais complicado lidar toda informação e discussão do outro, principalmente com esse vasto meio de comunicação e saber que é a internet. Apolarização chegou em um determinado alcance onde são criadas notícias falsas, as famosas “fake news” para dar embasamento ao que está sendo falado e para conseguir arrastar outras pessoas pelo seu primeiro modo de pensar.

Consiste em criar sites, microblogs, e páginas em redes distorcendo e criando informações que sequer nunca existiram. Todo caos acontece por tomar grandes proporções e prejudicar muitas vezes de forma séria quem foi o alvo da notícia. Em minutos milhões de compartilhamentos são gerados e com isso milhões de pensamentos mudados, e o pior, de forma errada. A fake news nem sempre é gerada para dar um “porque” para determinado pensamento, muitas vezes também é usada para crescimento estantaneo desses sites que aparecem de uma hora para outra, uma grande notícia sobre um assunto que está sendo muito comentado atualmente geraria grande visualização e crescimento da página, às vezes até no mesmo dia em que foi criada. O poder da internet é enorme. Nos tempos de hoje qualquer plataforma de comunicação é considerado fonte de notícia, o cuidado deve se ter como avaliamos essa fonte, até onde ela é segura, se a informação condiz com a plataforma que ela está sendo divulgada, é o mais importante é não repassar se não tiver total certeza do que contém ali.

 Com tudo, o importante é sempre manter a busca da informação de forma sadia, sem precisar adicionar mentiras ou distorcer uma realidade. Se for para um novo meio de informação, que seja no intuito de algo sério, para informar e manter o saber em dia. Com todas essas coisas ocorrendo pela internet a fora, o jornalismo online respira por aparelhos.